Computação em nuvem e tablets: a evolução da tecnologia em 2010

Por Agência EFE
(Publicado originalmente em Época Negócios, 27 de dezembro de 2010)

Redação Central, 27 dez (EFE). – O sucesso dos tablets e o auge da computação em nuvem marcaram o ano de 2010, que contou também com a união entre a televisão e a internet e as telas em 3D.

A computação em nuvem e os dispositivos portáteis – os telefones inteligentes, os tablets – são apresentados como uma inovação complementar, já que ambos foram feitos para a mobilidade e para simplificar as telecomunicações.
“Avançamos para um mundo de serviços ininterruptos e de dispositivos conectados que nos permitem interagir com esses serviços em nuvem”, escreveu em outubro o impulsor da ‘nuvem’ na Microsoft, Ray Ozzie.
A ‘nuvem’, uma metáfora que indica os programas que podem ser executados diretamente na internet desde qualquer dispositivo e sem necessidade de disco rígido ou de carregar um software, é para Ozzie e outros ‘visionários’ do setor o lugar onde acabarão armazenando os dados, tanto de empresas e organismos, como de particulares.
O sistema reduz os custos de infraestruturas, permite uma atualização constante de dados e programas e fará surgir o que o funcionário da Microsoft chama de uma sociedade “permanentemente conectada à internet”.
A partir disso, os dispositivos móveis serão cada vez mais necessários. Não só daqueles que permitem interagir, mas dos que levaremos, por exemplo, nas peças de roupa – já há uma empresa esportiva desenhando esse tipo de vestimenta – para nos informar sobre nossas pulsações ou hidratação.
Outro visionário, o físico Michio Kaku, do City College de Nova York, afirma que avançaremos para um mundo onde usaremos roupas inteligentes que alertarão imediatamente uma ambulância em caso de acidente, enviando ao mesmo tempo dados sobre nosso estado e antecedentes médicos.
Os tablets – embora já existissem com muitas limitações – estrearam, de verdade, em janeiro quando a Apple apresentou seu iPad, um computador plano, rápido, meio caminho entre o laptop e o telefone inteligente.
O iPad foi um sucesso comercial, e outros fabricantes apresentaram já outros modelos ou estão perto de lançá-los.
Alguns especialistas estimam que o tablet possa acabar com os netbooks, com os livros eletrônicos e com os reprodutores de música, pelo menos como dispositivo de entretenimento.
Segundo a empresa de consultoria Gartner, neste ano, foram vendidos no mundo 19,5 milhões de tablets, e esse número se triplicará em 2011.
Com o sucesso, já surgiram os primeiros jornais feitos para os tablets, além de uma infinidade de aplicativos, desde aqueles que permitem localizar um telefone celular perdido ou roubado até os que reconhecem um texto plagiado. Nos próximos meses, são esperadas inovações que permitirão até mesmo pagar aquisições com o telefone celular.
A dependência dos serviços na nuvem e a perspectiva que todos os dados estejam armazenados em bancos administrados pelas grandes companhias tecnológicas fazem surgir também temores pela segurança da informação.
“Teremos que criar um software para proteger nossa privacidade. Ainda não existe porque não há demanda, mas no futuro as pessoas pagarão para proteger seus e-mails e sua privacidade”, disse Kaku em entrevista ao jornal espanhol “La Vanguardia”.
O ano de 2010 trouxe também a era das televisões com imagem em três dimensões, dos primeiros dispositivos que oferecem em uma mesma tela internet e televisão e do sistema Kinect para jogar sem controles, interagindo somente com o movimento do corpo.
Nos espaços públicos, como foi visto na fracassada proposta do Japão para sediar a Copa do Mundo de 2022, a realidade aumentada oferece novas possibilidades de aproveitar o entorno, e no futuro os jogos de futebol e os eventos artísticos poderão ser vistos no mundo todo por difusão holográfica. EFE

______

Todas estas mudanças nos fazem pensar em como ficará a nova interface para o Windows 7 em tablets. Antecipando tendências, a UiCentric saiu na frente, e já bolou uma interface bem intuitiva e de fácil manuseio. Eles não escondem que o modelo foi muito baseado no design do Windows Phone 7, com as opções de acesso rápido em texto à esquerda da tela e algumas informações a direita. Os ícones foram aumentados e as informações dispostas na tela de forma a facilitar o uso do sistema. E não pense que é apenas um protótipo: A interface será lançada num tablet chamado Macallan ainda neste ano. (Fonte: FayerWayer Brasil)

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s