Talentos do empreendedorismo

em

Como eles conseguiram se tornar os novos pupilos da Endeavor — a mais importante ONG do setor em todo o mundo

(matéria publicada na Revista Pequenas Empresas Grandes Negócios, edição 257, junho de 2010, por Mariana Iwakura)

Os seis empreendedores que ilustram esta reportagem estão de parabéns. Ao longo de seis meses, em média, eles enfrentaram com sucesso seis etapas de uma rigosa seleção, que incluiu uma série de sabatinas no Brasil e no exterior. Passar nessas provas é um feito que vale muito a pena: elas são o passaporte para a empresa em questão — e sobretudo para o candidato — ingressar na liga da Endeavor, a mais importante e respeitada ONG de empreendedorismo do mundo. Uma vez no grupo, o empresário ganha mentores estelares, da estatura, por exemplo, do presidente do banco Santander, Fabio Barbosa. Atualmente, a Endeavor conta com 93 empreendedores no país, que representam 51 empresas. “Estamos à procura de perfis de alto impacto, ou seja, gente com capacidade de inovar. O faturamento das empresas escolhidas varia entre R$ 2 milhões e R$ 30 milhões por ano”, explica Marcos Simões, do time de busca e seleção da ONG. A reportagem de Pequenas Empresas & Grandes Negócios acompanhou os bastidores da final, no Rio.

EMPRESA: Biruta Mídias Mirabolantes
EMPREENDEDORES: Romulo Groisman, 28 anos, Matheus Meirelles, 27 anos, Rafael Liporace, 29 anos, e Alan James, 34 anos (da esquerda para a direita)

As mais variadas formas de comunicação e marketing de guerrilha são a especialidade dessa empresa carioca, que tem como clientes Coca-Cola e Nestlé

PONTO FORTE: “Um negócio inovador e criativo”
PONTO FRACO: “Hoje dependemos muito do arquivo mental de cada funcionário. Precisamos documentar nossas ideias”
O ERRO: “Divulgamos a empresa como de marketing promocional, e não de inovação, que é o que somos”
A PERGUNTA QUE MAIS SURPREENDEU: “Um investidor perguntou se queríamos ter dinheiro injetado no negócio. A resposta foi não. Preferimos ter mais clientes”
EXPECTATIVA: “Queremos entrar no mercado paulistano”
VEREDITO: “A Biruta foi escolhida por ser um grande exemplo para a sociedade — o seu fundador, Alan James, é ex-morador de favela e teve pouca educação formal”
FRASE DO PANELISTA: “Os empreendedores são excelentes”, disse Peter Graber, fundador e diretor da Graber Sistemas de Segurança

EMPRESA: Pietra
EMPREENDEDORES: Clair Bizzo, 44 anos (à esq.), e Luiz Bhering, 45 anos

Com sede no Rio de Janeiro, a empresa fabrica pisos e revestimentos e os revende nas lojas próprias, chamadas Mediterrani. Os produtos da Pietra respondem por 50% do faturamento desses pontos de venda. A empresa foi fundada em 2003 e projeta faturar R$ 25 milhões em 2010

PONTO FORTE: “A criatividade é o foco. Sabemos quem é o nosso cliente e onde está o mercado”
PONTO FRACO: “A empresa cresceu rapidamente. Agora, precisamos reforçar a organização e melhorar o nível do quadro de funcionários”
O ERRO: “Não erramos. Mas, no começo do processo seletivo, é difícil responder às perguntas sobre os números da empresa, que precisam estar organizados”
A PERGUNTA QUE MAIS SURPREENDEU: “‘Aonde você quer chegar?’ Se mostrasse que queria ir muito longe, pareceria louco; se quisesse ir muito perto, pareceria acanhado.
A RESPOSTA FOI: ‘Ser uma referência nacional’”, diz Clair Bizzo
EXPECTATIVA: “Queremos ajuda para estabelecer uma política de recursos humanos para atrair e reter talentos e definir os locais prioritários para a abertura de fábricas e de pontos de venda”
VEREDITO: “A Pietra foi escolhida pelo exemplo regional que representa e pela mudança de paradigmas que está causando no setor de pisos e revestimentos”
FRASE DO PANELISTA: “Considero esses empresários estrelas locais. Eles têm grande potencial para ser um exemplo: vêm de uma indústria básica e obtiveram sucesso trilhando o caminho certo”, disse Pat Morin, diretor da Morin Assessoria Empresarial

EMPRESA: Portal Educação
EMPREENDEDOR: Ricardo Ferreira Nantes, 32 anos


O Portal Educação, que teve início em 2001, em Campo Grande (MS), tem mais de 500 cursos on-line em 22 áreas e faturamento esperado de R$ 18 milhões para este ano


PONTO FORTE: “Determinação e capacidade de sonhar alto. Mostramos dados concretos”
PONTO FRACO: “A empresa, que hoje é essencialmente familiar, precisa se profissionalizar”
O ERRO: “Quando perguntaram qual era a minha meta de crescimento, não sabia explicar o porquê do valor. Poderia ter me preparado melhor”
A PERGUNTA QUE MAIS SURPREENDEU: “Indagaram se eu já havia mentido ou recebido suborno. Claro que não”
EXPECTATIVA: “Melhorar a governança corporativa”
VEREDITO: “O Portal Educação foi escolhido pela enorme oportunidade que o e-learning representa no país”
FRASE DO PANELISTA: “A empresa tem um ótimo produto e valoriza a qualidade”, disse Kathy Barclay, fundadora da consultoria O’Leary & Barclay, do Chile

EMPRESA: APPI
EMPREENDEDOR: Alexandre Pi, 48 anos

A empresa nasceu no Rio de Janeiro, em 1993, e teve faturamento de R$ 10,9 milhões em 2009. Seu carro-chefe é o POSWEB, browser que substitui os sistemas operacionais das máquinas de cartão de crédito

PONTO FORTE: “O histórico de inovação e a perseverança. Já havia participado do processo seletivo em 2007 e em 2009”
PONTO FRACO: “Não gosto de fazer acompanhamento financeiro. Estou cursando um MBA para aprender mais sobre o tema”
O ERRO: “No painel internacional de que participei, na Jordânia, ano passado, entrei numa discussão com o examinador. Ficou um clima ruim. Não foi legal”
A PERGUNTA QUE MAIS SURPREENDEU: “Se eu te oferecesse US$ 50 milhões, você venderia a empresa?”
EXPECTATIVA: “Sou o CEO da empresa atualmente. Mas, em um futuro próximo, quero que me auxiliem no processo seletivo de um novo executivo que ocupe esse lugar”
VEREDITO: “A APPI foi escolhida pela grande revolução que a sua tecnologia representa no mercado do meio de pagamentos”
FRASE DO PANELISTA: “Será difícil replicar esse negócio e competir com eles”, disse Nick Beim, sócio da Matrix Partners, investidora de venture capital dos Estados Unidos

EMPRESA: GigaLink

EMPREENDEDORES: Osvaldo Antônio Lucho Júnior, 44 anos, e Carla Adriana Lucho, 44 anos

A GigaLink foi fundada em Nova Friburgo (RJ) em 2004 e deve faturar R$ 9,5 milhões neste ano. Seu diferencial é uma solução de internet para regiões pouco habitadas

PONTO FORTE: “Nosso entusiasmo e conhecimento”
PONTO FRACO: “Pagamos muitos juros por causa de um empréstimo feito em 2009”
O ERRO: “Quando perguntaram sobre o pagamento de impostos, respondemos que, às vezes, preferíamos atrasar e arcar com os juros a não cumprir o prazo de pagamento de fornecedores”
A PERGUNTA QUE MAIS SURPREENDEU: “Foram duas: ‘Qual é realmente o foco de vocês?’ e ‘De todos os mercados em que atuam, qual dá mais lucro?’ Não tínhamos a resposta”
EXPECTATIVA: “Precisamos fazer uma reforma do plano de negócios e do planejamento estratégico”
VEREDITO: “A empresa pode ter um grande impacto na popularização da banda larga”

FRASE DO PANELISTA: “É extraordinário que exista uma oportunidade tão grande de negócio nessa área”, disse John McIntire, fundador da Nexstar Capital Partners, LCC, gestora de fundos baseada nos Estados Unidos
EMPRESA: Enox
EMPREENDEDORES: Ernesto Villela, 32 anos (à dir.), e José Pires Dias, 32 anos

Especializada na venda de espaços de mídia em estabelecimentos comerciais, a Enox tem sede em São Paulo, 20 escritórios no país e clientes como AmBev e L’Oréal

PONTO FORTE: “O perfil agressivo e a nossa garra. Além disso, a empresa tem uma boa estrutura jurídica — é uma sociedade anônima — e publica balanços”
PONTO FRACO: “A operação cresceu, mas a maioria dos 130 funcionários tem por volta de 25 anos e não sabe planejar bem”
O ERRO: “Acho que não erramos em nenhum ponto”
A PERGUNTA QUE MAIS SURPREENDEU: “Se o mundo está em crise, eu sou um anunciante e minha verba de publicidade é reduzida pela metade, por que devo investir em você, e não na televisão?”. Eu me empolguei, fiquei vermelho. No fim, o examinador disse que eu tinha ‘fogo nos olhos’”, diz Ernesto Villela
EXPECTATIVA: “Queremos criar métricas para mostrar ao anunciante o retorno sobre o investimento dele”
VEREDITO: “A Enox foi escolhida pelo grande histórico de realizações dos empreendedores, que, ‘do nada’, montaram uma rede de mais de 5 mil estabelecimentos, entre bares, restaurantes e academias”

FRASE DO PANELISTA: “Esse é um negócio inovador com alto potencial e alta energia. Isso é muito favorável”, disse Wilson Poit, fundador da Poit Energia

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s