Carente profissional

Parece até que estamos ainda falando de Sophie (post abaixo). Não. É de mim, de você, daquela sua vizinha que rasgou a carta que vc mandou… Piegas mesmo, ridícula como todas as cartas de amor…

E doídas… Doídas… doidamente…

Tudo azul
No céu desbotado
E a alma lavada
Sem ter onde secar
Eu corro
Eu berro
Nem dopante me dopa
A vida me endoida

Eu mereço um lugar ao sol
Mereço
Ganhar pra ser
Carente profissional

Se eu vou pra casa
Vai faltando um pedaço
Se eu fico, eu venço
Eu ganho pelo cansaço
Dois olhos verdes
Da cor da fumaça
E o veneno da raça

Eu mereço um lugar ao sol
Mereço
Ganhar pra ser
Carente profissional

Levando em frente
Um coração dependente
Viciado em amar errado
Crente que o que ele sente é sagrado
E é tudo piada.
Tudo piada!

Eu mereço um lugar ao sol
Mereço
Ganhar pra ser
Carente profissional
Carente profissional

Tudo azul
No céu desbotado
E a alma lavada
Sem ter onde secar
Eu corro
Eu berro!!
Nem dopante me dopa
A vida me endoida

Eu mereço um lugar ao sol
Mereço
Ganhar pra ser
Carente profissional
Carente…

Levando em frente
Um coração dependente
Viciado em amar errado
Crente que o que ele sente é sagrado
E é tudo piada.
Tudo piada!

Eu mereço um lugar ao sol
Mereço
Ganhar pra ser
Carente profissional
Carente profissional

(Fonte: aqui)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s