Para você

em


CENA ABERTA

Vínhamos bêbados,

tinto e seco desejo.

A língua cambaleava

mais que as pernas,

nula fala.

A noite suprimia o diálogo

(palavra sem ação

não vai ao teatro).

Dioniso antecipara

as rubricas derradeiras.

Deixa-se cair

a vazia garrafa.

Luz sobre as mãos decididas,

o ato essencial.

(Antônio Mariano)
………………………………..
– Vontade do beijo desmedido. Sem promessas. Só. –

Anúncios

4 comentários Adicione o seu

  1. Andressa disse:

    hum…eu bem queria estar nessa, babe, mas…

  2. Anonymous disse:

    Ao inquietar-se a alma sucumbe.
    De vida violenta,morre o homem violento.
    De vida inquietante, morre o homem inquieto.

    Jack “Auner” Aré

    http://courodejacare.zip.net/

  3. Antônio Mariano disse:

    Bom me ver por aqui, Beatriz. Parabéns pelas idéias e pela militância estética. Um beijo.

  4. Serjones disse:

    estou chapado até agora. mto bom!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s