Sem Querer, Outono (Pessoal e Intransferível)

em


(Em tempo -relembrando)

Prendi um suspiro no peito
E o outro
Presenteei ao vento
Que o Tempo leva embora
Lavando a alma de esperanças
E dividindo o que são lembranças e o que são saudades.

Recortei um pedaço do meu corpo
E enxuguei teus olhos dentro dele.
Em outro, beijei seu sorriso.
Em todos, exalei o teu cheiro.

(Não. Não era cheiro de coisa guardada nem dividida.
Também não era triste como o verde dos teus olhos
Mas, isoladas, não sabiam amar como a brancura da tua pele:
Fragmentos de memórias que – juro! – não fui eu que recortei.)

–Era cheiro de coisa perdida. Incrustada para se fazer memória.
Era lixo. Era glória. Eram muffins de chocolate.
Eram dias de manhã e Eric Clapton na guitarra.
Eu frio, você calor; já nem lembro a ordem dos produtos quando os fatores éramos nós.
Era edredon e a moto lá fora.—

Nessa Encruzilhada, choro Blues e flores perdidas.

Nessa noite-sem-verde-só-cinza, lembrança do pão quente com leite condensado e Ovo Maltine que nunca vou esquecer e possivelmente nunca vou experimentar.
“I wanna marry with you” é o que toca na minha cabeça. Em um segundo: adeus velho mundo!

Em Setembro. God, juro que deveria ser outono para fazer sentido e caber nessa música que compusemos juntos!
“I never stay anywhere
I´m the wind in the trees”

Alguém ao longe consola: “It´s times like this you learn to live again.
It´s times like this you give and give again.
It´s times like this you learn to love again”.

Aqui dentro, meu pranto:
“Wish you wait for me forever”.
Ou, pelo menos, até a próxima estação.

Sem dores nem remorsos. Só Blues. Só.
+E.A.B. (25.06.1974/ 11.09.2004)+

Anúncios

2 comentários Adicione o seu

  1. Paula disse:

    Nossa, amei esse texto! parece que foi feito pra mim, já que tbm tive um amor aí…e escutávamos eric clapton em casa enquanto a moto dele estava lá fora…
    coincidência hein?

    (aqui é a paula, que fez a jornada de estudos teatrais de letras com vc, num sei se vai lembrar…..hehe)
    beijos, mto bom seus textos!

  2. Beatriz Galvão disse:

    Oi Paula! Coincidência sim… não sei se feliz ou infeliz, mas que houve, houve…
    Que bom que gostou dos meus textos, querida. Fique à vontade para voltar e comentar sempre que quiser, viu?
    Claro que lembro de ti! E de todos do grupo! Queria saber se ainda se encontram…
    Beijos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s